Linked IN Wordpress Facebook
Saúde e Economia Social

A C4G dedica as intervenções na área da Economia Social e Saúde a uma série de iniciativas que englobam projetos para as instituições da denominada Economia Social (Lares de 3ª idade, Infantários, Apoio Domiciliário, Centros de Dia e Centros de Noite) assim como como projetos em parceria na área da Saúde, quer em Portugal quer em África.

Em Portugal realçam-se os seguintes projetos:

O projeto “Sustentabilidade nas IPSS” no âmbito do Programa FAS 3 – promovido pela CNIS – Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade.  O FAS3 com a duração de 18 meses, abrangeu 81 IPSS (38 na região norte, 27 na região centro, 14 no Alentejo e 2 no Algarve). Este projecto surgiu no sentido de colocar ao serviço das IPSS destinatárias, um conjunto de “facilitadores”, formadores especializados e de “espaços” de trabalho em comum que permitam ajudar os seus dirigentes e colaboradores a dar os passos necessários no sentido de instituírem, de uma forma organizada e sustentável (que perdure para além do projecto), procedimentos internos de garantia de sustentabilidade, de auto-avaliação participada, de atenção às necessidades das populações servidas e de prestação de contas à sociedade. A C4G reuniu uma equipa multidisciplinar composta por consultores de gestão, de finanças, técnicos em áreas comportamentais e de liderança, técnicos de nutrição, técnicos em primeiros socorros para a realização além de estudos sobre as IPSS que lhe foram confiadas a realização de formação de quadros dirigentes e trabalhadores que envolveram cerca de 400 pessoas. As respostas sociais envolvidas além de lares de 3ª idade, apoio domiciliário, gestão de hospital envolvia infantários e apoio à vitima.

O projeto TIDESNUBIA promovido pelo CIDB – Centro de Investigação da Cova da Beira assumindo conjuntamente a candidatura em parceria com a C4G e diversas universidades portuguesas e europeias acompanhado por grandes empresas tecnológicas. O objetivo deste projeto é a criação de um modelo de vigilância (biomarcador) Nuclear, Radiológico e Biológico e a criação de um sistema preditivo de ameaça destes agentes.  

O projeto Envelhecimento Ativo e Saudável é um projeto na região Centro, suportado por autarquias e uma agência de desenvolvimento local que tem como objetivo dinamizar um conjunto de infraestruturas inovadoras em regiões envelhecidas e com índice de despovoamento acentuado.

O projeto COGWEB é um projeto que consiste na criação numa ferramenta que permite a implementação de planos de treino cognitivo através da internet, sob prescrição e supervisão especializadas. Atualmente, dispõe de um conjunto de 70 exercícios no formato de exercícios computorizados, desenvolvidos para o treino de diversas funções cognitivas, nomeadamente atenção, memória, funções executivas, linguagem, praxias. Foi desenhado para ser utilizado em diferentes patologias, em várias faixas etárias, e em diferentes contextos (e.g. sessão individual, sala de aula, domicílio) e destina-se a indivíduos com alterações cognitivas que estejam em condições de beneficiar do treino cognitivo.

O Projeto Conceito Sénior é um projeto que se transformou numa iniciativa empresarial sedeada no Funchal e que é uma das primeiras empresas de apoio domiciliário a operar em Portugal. Este projeto teve a participação da C4G envolvendo uma avaliação de Benchmarking em Portugal e nos EUA tomando com o referencia alguns grandes grupos americanos especializados em apoio domiciliário, tais como a COMFORT KEEPERS.

Os projetos mais relevantes em África, são os seguintes:

·          - O projeto “Saúde Visual” envolve diversos países como Angola, Moçambique, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe.

O projeto de formação de “Parteiras Tradicionais” com especial incidência em S. Tomé e Príncipe.rteiras Tradicionais” com especial incidência em S. Tomé e Príncipe.